É sentido por todos que estamos a enfrentar tempos de incerteza e, certamente, de grandes mudanças. Todos temos de nos adaptar e tentar recuperar a normalidade da melhor forma que conseguirmos, porque o futuro continua à nossa espera e será sempre necessária resiliência e ação para que os projetos de carreira e de vida sejam realizados e não fiquem parados.

Uma nova realidade

Esta nova fase exige adaptação, tanto dos empregadores, quanto dos empregados, a novas realidades e formas de trabalho, e a definição de novos objetivos que devem ser consertados e comunicados de forma clara, pensada e consistente para todos aqueles com os quais interagimos, sejam eles colaboradores, clientes, parceiros.

Já muito se tem procurado falar neste sentido, mas trata-se mesmo de ver, nesta adversidade, uma oportunidade. Para que isto aconteça e, porque a informação é massiva nestes momentos, teremos de identificar alguns pontos relevantes e importantes a desenvolver.

Naturalmente, não podendo esquecer o impacto emocional deste momento, será comum experienciarmos sentimentos muito diferentes e até contraditórios. Se nos invade um sentimento de impotência, frustração e preocupação em relação ao futuro, por vezes, sentimos que somos capazes de enfrentar este problema com determinação e de nos reinventar nas coisas que fazemos e, sobretudo, em como as fazemos. O isolamento, a perda da rotina habitual laboral e de atividades de lazer e do contacto social e físico pode desenvolver frequentemente um sentimento de inutilidade e desamparo, uma vez que o trabalho desempenha um papel central na vida de todos. A perda de recursos financeiros para alguns profissionais revela-se, inevitavelmente, como um fator stressor, mas, em alguns casos, também como mobilizador de novas estratégias e formas de encarar a atividade própria e daqueles com os quais colaboramos.

Procurando evitar que estas situações se tornem fatores de risco acrescidos a nível pessoal e profissional, estes sentimentos devem ser combatidos com novas ideias e projetos para o futuro catalisando as competências comportamentais e digitais mais relevantes para o momento que vivemos atualmente e para a sua área de atividade. Apesar da incerteza, pensar no futuro é muitíssimo relevante.

Neste sentido será fundamental apostar no desenvolvimento e evidenciação de competências com maior impacto e benefícios na sua vida e na sua carreira, numa fase de maior exigência como aquela que vivemos. Apresentamos algumas das competências comportamentais que poderão ser mais pertinentes de ter em conta nesta fase:

Resiliência

A resiliência está associada à capacidade de enfrentar as adversidades e imprevisibilidades, gerando alternativas, identificando e antecipando respostas à gestão de desafios e reenquadrando os esforços em situações de crise, tornando-se, por isso, mais eficiente. Tente encontrar equilíbrio e controlo emocional nestes momentos, estando consciente e partilhando as suas emoções, sem, no entanto, deixar que estas o dominem e tomem conta das suas ações. Esteja disponível para apoiar outros na recuperação de situações de rutura.

Adaptação

A capacidade de adaptação é fundamental na generalidade das situações, mas ainda mais premente no que diz respeito à necessidade de rapidez e eficiência de resposta a mudanças imprevisíveis. As mudanças acontecem e cada vez mais sabemos que é muito importante acompanhá-las, não lhes ser resistente, reagir de forma positiva, reconhecer as necessidades de desenvolvimento e estar disponível para novas alternativas, pois só isso nos fará evoluir e melhorar pessoal e profissionalmente. É a velha máxima: “Primeiro estranha-se, depois entranha-se”.

Iniciativa e Autonomia

Manifestar iniciativa pode ser uma forma de não nos acomodarmos à situação atual e, de forma independente e proativa, pormos em prática novas ideias e ações. Procure, então, antecipar oportunidades e obstáculos, manter uma postura ativa e dinâmica e resolver as tarefas e problemas de forma autónoma e diligente. Partilhe a sua visão do futuro e acolha outras ideias e sugestões.

Proatividade

Esta competência centra-se muito na identificação antecipada de situações que serão exigentes e desafiantes no seu dia-a-dia e na atuação rápida e eficaz como resposta à mesma. Permita-se encarar os desafios e os momentos mais críticos com clareza de pensamento e tome as decisões que considera mais acertadas, sem que o medo o paralise.

Inovação para as novas necessidades

Inovar parece palavra de ordem neste momento, em que de uma forma muito abrangente, todos somos chamados a fazer novo e fazer diferente. Temos, por isso, de encontrar novas soluções para situações novas, mas também para as antigas que surgem no nosso dia-a-dia de trabalho, desenvolvendo novos processos que aportem mais-valias para o nosso trabalho e serviço. Para isso: proponha de forma criativa essas soluções, integrando as tecnologias e inovações; comprometa-se e coopere com aqueles que o rodeiam e possam ser mobilizadores destes processos de mudança e de otimização dos novos processos de trabalho.

Organização e Gestão do tempo

Nesta altura em que muitos de nós trabalham a partir de casa, a organização e gestão de tempo é essencial. Gerir as tarefas familiares com as profissionais nem sempre se apresenta como tarefa fácil e, por isso, disciplina, planeamento e definição de prioridades são capacidades imprescindíveis. Para isso deve: preparar e separar o seu local de trabalho do de lazer; ter consigo os recursos necessários à execução do seu trabalho; identificar tempos apropriados e exequíveis para cada tarefa, cumprindo os tempos estabelecidos e assegurando que mantém a qualidade pretendida. Se gerir bem o seu tempo conseguirá sentir um maior bem-estar, utilidade e eficácia resultante do seu trabalho.

Gestão de stress

Sabendo já das exigências que têm os momentos mais críticos, procure realizar, também, outras atividades que possam ser promotoras de bem-estar físico e mental: leia, ouça música, resgate jogos antigos. Procure, igualmente, estar informado de forma correta, estar em contacto com amigos e pessoas importantes para si, continue ou inicie a prática de alguma atividade física e de maior relaxamento.

Competências digitais

Será fácil perceber que as competências digitais são essenciais para evitar isolamento e estar em contacto com outros profissionais, parceiros e outras entidades no sentido de coordenar projetos e trabalhos com parceiros. Existem várias plataformas digitais, que apoiam o desenvolvimento destas competências, por forma a reunir-se com os seus trabalhadores, criar fóruns e grupos de debate e ideias, para ativar rede de contactos remotamente (através de diversas redes sociais) e para comunicar mudanças e inovações nos seus serviços e produtos desenvolvidos, nomeadamente, as resultantes da alteração do trabalho presencial para o trabalho à distância, como está a acontecer de forma generalizada.

Sabemos, ainda assim, que nem sempre se conseguem gerir todas estas mudanças e ativar de forma integrada e completa todas as competências necessárias e adequadas a cada situação. Nestes casos, o recurso a um apoio especializado de um consultor de Gestão de Carreira, pode ser importante para analisar as alternativas e os caminhos possíveis para alcançar os seus objetivos. De qualquer forma, é fundamental que mantenhamos os olhos postos no futuro e que cada vez mais trabalhemos de forma cooperante, concertada e ativa para um mundo cheio de novas ideias e oportunidades.

Gestão Pessoal de Carreira

Escolha o seu futuro e comece já hoje a desenhá-lo.

Saiba mais
Mafalda Vasconcelos

Mafalda Vasconcelos

Consultora Especialista em Psicologia Vocacional e Desenvolvimento de Carreira

Deixe o seu Comentário